Utilidades

Simulador de Subsídio de Desemprego

Pedro Pais Pedro Pais , 7 Outubro 2013 | 382 Comentários
Quando o desemprego é iminente ou já uma infeliz realidade, convém saber com o que se conta. Para ajudar, desenvolvemos um simulador para calcular o subsídio de desemprego, que abaixo apresentamos. Com o simulador vai poder consultar a duração do subsídio e os valores a receber durante este período. De salientar que os dados de remuneração a introduzir referem-se aos primeiros 12 meses dos últimos 14 anteriores à situação de desemprego. Exemplo: se ficou desempregado em Janeiro de 2017, considerará desde Novembro de 2015 até Outubro de 2016, inclusive.

Simulador de Subsídio de Desemprego

Dados contributivos
Dados referentes aos primeiros 12 meses dos últimos 14 anteriores à situação de desemprego

1 Nos primeiros 12 meses dos últimos 14 anteriores à situação de desemprego

Enquadramento em IRS
Situação familiar

Valor mensal inicial:

Valor mensal após 180 dias:

Duração:

Se a 31/03/2012 já tinha 450 dias de descontos nos últimos 24 meses e é a sua primeira situação de desemprego desde 01/04/2012, a duração é de
Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #como calcular subsídio de desemprego,
  • #simulador,
  • #simulador de subsídio de desemprego,
  • #simular subsídio de desemprego,
  • #subsídio desemprego

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

401 comentários em “Simulador de Subsídio de Desemprego

  1. Fui despedida com justa causa, não terei direito a subsídio de desemprego mas se trabalhar 30 dias em outro lado é não ficar poderei meter os papeis para pedir subsidio de desemprego? Será que tenho direito?

    1. Olá Maria.
      Para ter direito ao subsídio de desemprego é necessário cumprir vários requisitos, nomeadamente:

      • Residir em território nacional
      • Estar em situação de desemprego involuntário (ter sido despedida e sem justa causa)
      • Ter capacidade e disponibilidade para trabalhar, estando inscrita no centro de emprego
      • Ter pelo menos 360 dias de descontos nos 24 meses anteriores à situação de desemprego

      Pode ficar a saber mais detalhes sobre o subsídio de desemprego no portal da Segurança Social.

  2. Boa tarde. Tendo nos ultimos 14 meses, trabalhado nos primeiros 5 meses, os sefuintes estando de baixa a receber alguma remuneração por parte da segurança social, nos ultimos meses tendo ficado de baixa mas sem remuneração … e logo em sefuido ficar desempregado (tenso trabalhado na mesma empresa cerca de 20 anos) ha lugar a subsidio de desemprego? Se sim, os varios zeros que recebi nos ultimos meses entram para a media dos valores auferidos? Obrigada.

    1. Olá.
      Um dos requisitos para ter direito ao subsídio de desemprego é o de ter pelo menos 360 dias de descontos nos 24 meses anteriores à data do desemprego. Se esses 20 anos de trabalho na mesma empresa incluem os 5 do início deste ano a que se referiu, parece-me que tem todo o direito ao subsídio.
      Quanto à indemnização do despedimento e duodécimos e afins não entram para as contas – o montante é calculado com base nos primeiros 12 meses civis dos últimos 14 a contar do mês anterior ao desemprego, ou seja, antes desses montantes terem sido pagos.
      Pode obter mais informações sobre o subsídio de desemprego no portal da segurança social.
      Em qualquer caso recomendo contactar a Segurança Social para confirmar a sua situação em concreto…

  3. Boa tarde. Trabalhei cerca de 19 anos para a mesma empresa e por extinção posto trabalho, terminei contrato no fim de Abril de 2019. Sempre descontei. Estou no desemprego e deram-me cerca de 600 e tal dias. Agora li esta vossa frase: “Se a 31/03/2012 já tinha 450 dias de descontos nos últimos 24 meses e é a sua primeira situação de desemprego desde 01/04/2012, a duração é de 900 dias, mais 60 dias por cada 5 anos com registo de remunerações nos últimos 20 anos”
    A minha questão é: Não deveria ter direito a mais dias de fundo de desemprego ?? E como confirmar se o valor que me estão a pagar está correcto?? Fiz a vossa simulação, mas fiquei confusa com alguns dados pedidos e não sei se preenchi correctamente. Tenho 46 anos, trabalhei desde Outubro 1999 a Abril 2019, o meu salário ilíquido nos últimos tais 12 meses era de 632€ + 18,64€ de diuturnidades, sou solteira e sem filhos.
    Agradeço a vossa preciosa ajuda.

  4. Boa tarde
    Vou terminar em dezembro o período de concessão do subsídio de desemprego
    Entretanto casei me com um cidadão espanhol pelo que vivemos em Portugal mas não temos qq rendimento.
    Posso requerer facilmente o subsídio desemprego subsequente ainda que estando casada c esse cidadão
    Obrigada
    Maria Ines

    1. Olá, Inês.
      A atribuição do subsídio social de desemprego não depende do estado civil. Mas depende de ter esgotado o período de concessão do subsídio de desemprego; de continuar em situação de desemprego e inscrita no centro de emprego; e de ter baixos recursos.
      Para este último ponto contam não apenas os rendimentos (que, pelo que percebi não têm) mas também o património – se tiver mais de 240xIAS (pouco mais de 104 mil euros) à disposição, não tem direito ao subsídio.
      Pode ler mais sobre as condições de acesso a este subsídio no portal da segurança social.

  5. Boa tarde, fiquei desempregado em Nov de 2019.
    Nos ultimps 24 meses ( a data do desemprego) tenho descontos entre Nov de 2017 e Agosto de 2018, valor liquido de 4000 EUR mensais.
    interrompi os descontos em Agosto de 2018 e voltei a ter descontos em Julho de 2019 ( 3 dias, 241 Eur), Agosto 2019 ( 30 dias e 2500 Eur), Setembro 2019 ( 23 dias 2 1850 EUR), Outubro estive de baixa, e Nov 2019 deu-se a rescisao, onde recebi cerca de 2600 EUR).
    Cumpro o prazo de garantia ( Nov. 2019 incluido) e gostaria de saber quanto vou receber de S. Desemprego.
    Cumptos.

    1. Olá, Ivan.
      Quando diz que interrompeu os descontos entre Agosto de 2018 e Julho de 2019, ficou desempregado? Chegou a pedir subsídio de desemprego nessa altura?
      Em qualquer caso, para responder à questão é preciso mesmo saber as respostas a todas as questões colocadas pela calculadora. A forma mais rápida de saber a resposta é mesmo preenchendo completamente o formulário.
      Ou está a ter algum problema na utilização da calculadora ou interpretação dos resultados? Em caso afirmativo, por favor, indique o máximo de detalhes possível, de forma a se poder resolver o problema ou a tentar tornar a calculadora mais simples de utilizar.
      Já agora, pode consultar mais informação sobre o subsídio de desemprego no portal da segurança social, incluindo a forma de calcular o montante a receber…

  6. Tenho 420 meses de descontos.estou a terminar baixa médica por doenca oncologica 1090 dias.terei direito a subsidio de desemprego? Agradeco e espero uma resposta.

    1. Olá, Elza.
      Creio que não, dado que nos últimos 24 meses não pagou qualquer contribuição para a segurança social. Poderá, no entanto, caso reúna as condições, ter acesso ao subsídio social de desemprego.
      Sugiro que dê uma vista de olhos à página da Segurança Social sobre desemprego e veja as condições de atribuição de cada um dos diferentes subsídios para saber o que se pode aplicar ao seu caso concreto…

    1. Olá, Raul.
      Presumo que a sua questão é se o tempo em que está desempregado, a receber subsídio de desemprego conta para a carreira contributiva (a resposta é não).
      Caso contrário, pode reformular a sua questão, por favor?

  7. Boa tarde tenho descontos desde 11-2-2016 saí em Julho e entrei noutra firma a 22-7-2019 trabalhei so 5 dias pois não gostei do ambiente entrei noutra firma a 8 de Agosto até o dia 26 foi só para dar férias meti os papeis para o subsidio veio me indeferido porque a firma que só trabalhei 5 foi fechar na segurança social só a 23 de Setembro escrevi uma carta para o chefe do sector de desemprego a dizer que me fecharam a classificação mal na segurança social e que aguarda se até que problema fosse resolvido isto desde 19 de Setembro foi quando entreguei os papeis tenho estado aguardar a resposta da empresa. Este mês arranjei trabalho comecei no dia 2 Dezembro e ão fim de 5 dias de trabalho fiquei doente e encontro me de baixa a minha dúvida é? Pode me despedir no período exprementar? Eu ainda não assinei contrato? É se me despedirem tenho direito ão subsídio uma vez que tive 2meses e pouco sem trabalhar?

      1. Ola paulo desculpe estar a incomodar mas gostava que me ajuda se eu tou a 2 anos em part time com um ordenado de 350 euros quanto irei receber de desemprego? Obrigada

        1. Olá, Patrícia.
          Para responder à questão é preciso mesmo saber as respostas a todas as questões colocadas pelo simulador. A forma mais rápida de saber a resposta é mesmo preenchendo completamente o formulário.
          Ou está a ter algum problema na utilização do simulador ou interpretação dos resultados? Em caso afirmativo, por favor, indique o máximo de detalhes possível, de forma a se poder resolver o problema ou a tentar tornar o mesmo mais simples de utilizar.
          Já agora, aproveito para comentar que há dias, alguém aqui na caixa de comentários, referiu que a Segurança Social lhe teria dito que não tinha direito ao subsídio de desemprego por estar a trabalhar a tempo parcial. Não me parece que deva ser assim, mas recomendo contactar a Segurança Social para confirmar o seu caso particular.

  8. Boa tarde,
    O vosso simulador não está a funcionar. Os campos: carreira contributiva; idade; salário médio; meses com descontos; subsidio férias; subsidio natal apresentam todos eles a mensagem “introduza um valor maior do que null” e eles estão devidamente preenchidos. Grato.

    1. Boa tarde Mário,
      Agradecemos desde já a sua mensagem.
      Iremos reportar o erro junto da nossa equipa para que possa ser resolvido com a maior brevidade possível.
      Qualquer questão de futuro estamos inteiramente ao dispor,
      Obrigada.

  9. Não estou a conseguir prencher os dados no vosso simulador. aparece sempre a mensagem de erro “Introduza um valor maior do que null”. o que posso estar a fazer mal?
    Obrigado.

    1. Boa tarde Miguel,
      Agradecemos a sua mensagem.
      Já reportamos o erro à nossa equipa, pelo que esperamos que seja corrigido brevemente.
      Agradecemos a compreensão,
      Obrigada.

  10. Boa noite não consigo fazer a simulacao.
    Tenho 47anos trabalhei em part time recebia 300 euros tenho 28anos de descontos para segurança social quanto vou receber fui despedida .

    1. Olá, Fátima.
      Quando diz que não consegue fazer a simulação, refere-se a não saber como há de preencher os campos ou a problemas no funcionamento do simulador?
      Não lhe consigo dar uma resposta concreta, dado que preciso de mais dados (aqueles que o simulador pede).

  11. Boa noite.
    Trabalho há quase 10anos numa empresa que no momento atravessa dificuldades, e a previsão é irmos para o fundo de desemprego.
    Entretanto, sou sócia gerente (não remunerada) noutra empresa. Tenho que renunciar à gerência desta para ter direito ao fundo de desemprego pelo meu trabalho por conta de outrem? Com quanta antecedência?

    1. Olá, Andreia.
      Se não é remunerada creio que teria direito ao subsídio de desemprego ou, pelo menos, ao subsídio parcial de desemprego. Sugiro dar uma vista de olhos ao Portal da Segurança Social para ver melhor as condições de atribuição destas prestações e o que se aplica ao seu caso concreto…

  12. Estou de baixa faz este natal 1095 dias estou com 70% incapacidade. Talvez tenha que ir a avaliacao medica. Posso pedir o desemprego a entidade patronal.? Posso recusar a reforma até acabar se tiver direito a desemprego? Posso pedir adiantado o valor total do desemprego ?
    Gostaria de um esclarecimento.
    Paulo santos

    1. Olá, Paulo.
      A questão que coloca é complexa e depende de mais dados do que aqueles que coloca. Sugiro a leitura das páginas da Segurança Social referentes à pensão de invalidez, ao subsídio de desemprego e à pensão de velhice, nomeadamente, as condições para ter direito a cada um e à articulação do subsídio de desemprego com a pensão de velhice.
      Se ainda subsistirem dúvidas, esteja à vontade para as colocar novamente, mas peço-lhe que complemente com mais informação que for aplicável ao cenário concreto que tiver em mente…

  13. Boa noite,
    Tenho uma carreira contributiva de quase 40 anos. Este mês fiquei desempregada e “meti” os papéis para o subsídio de desemprego. Hoje obtive a resposta que o mesmo foi indeferido isto é possível??
    Sei que tenho todos os meus descontos lançados. A quem poderei recorrer para reclamar .
    Obg
    Anabela

    1. Olá, Ana.
      Apresentaram algum argumento para esse indeferimento? Não tenho grandes dados para lhe dar uma resposta concreta, sem essa informação…
      A entidade a quem pode recorrer é mesmo a segurança social…

  14. Boas noites eu sem subsídio e sem trabalho no qual me deram a carta dizem que não tenho direito trabalhei de10 de setembro de 2018 a9 de setembro de2019 não me querem dar nada já escrevi uma carta com os recibos e sou divorciada com 2 filhos e estava a trabalhar EA outra estuda e pago casa ao banco
    Fátima Semedo

    1. Olá, Maria de Fátima.
      Se A Maria e a empresa em que trabalhava efetuou descontos para a segurança social durante pelo menos 360 dias e se a situação de desemprego é involuntária, então parece-me que deveria ter direito ao subsídio de desemprego… Não esquecer ainda que tem de residir em território nacional, estar inscrita no centro de emprego e disponível para trabalhar.
      Qual foi o argumento apresentado para lhe dizerem que não tem direito ao mesmo?
      Se por acaso não tiver mesmo direito ao subsídio de desemprego, confirme no portal da segurança social se reúne as condições para atribuição do subsídio social de desemprego. Ou, no limite, para o Rendimento Social de Inserção.

  15. Boa tarde, estou com algumas dúvidas se estarei a preencher bem o simulador do valor de subsídio..
    Fiquei desempregada a 31 de Agosto de 2019,.
    Estive a trabalhar desde o dia 28 de Novembro de 2018 a 31 de Agosto de 2019.
    Precisava de alguma ajuda para calcular o que irei receber de subsídio de desemprego e se terei direito ao mesmo , é claro…
    Ficarei a aguardar resposta .
    Obrigado.

    1. Olá, Teresa.
      Se não trabalhou nem esteve a descontar antes do dia 28 de novembro, então não tem qualquer direito ao subsídio de desemprego uma vez que não cumpre o requisito do prazo de garantia de 360 dias com descontos para a segurança social.
      Se for esse efetivamente o caso, recomendo, ainda assim, que dê uma vista de olhos ao portal da segurança social para confirmar se pode ou não ter direito ao subsídio social de desemprego.

  16. Boa tarde!!
    Tenho uma dúvida, preciso esperar passar algum tempo para pedir o subsídio desemprego? Por exemplo. Fiquei desemprego num determinado mês, já posso de imediato pedir o subsídio desemprego ou tenho que esperar algum tempo para solicitar o mesmo?
    Desde já agradeço e aguardo uma resposta!
    E Parabéns pela ajuda que tem dado a todos.

    1. Olá, Vinicius.
      Pode pedir o subsídio de desemprego a partir do momento em que fique desempregado. Tem um prazo de 90 dias desde esse momento para o fazer.
      Mais informações sobre o Subsídio de Desemprego, e o que fazer para o obter no portal da segurança social.

  17. 31 anos descontos
    54 anos idade
    1 situação de desemprego entre março 2011 a julho 2012 (seguido). suspendi agosto e setembro 2012 e retomei outubro e novembro altura em que fui trabalhar para o estrangeiro. recomecei a fazer descontos em janeiro 2016
    relativamente ao tempo de desemprego são 540 dias ou 900 dias
    Caso fique agora desempregada, quanto tempo terei de fundo de desemprego. Muito obrigada

    1. Olá, Teresa.
      Tendo em conta que já esteve em situação de desemprego após abril de 2012, creio que serão os 540 dias. Em qualquer caso, não perde nada em pedir um esclarecimento da situação na seguranças social…

  18. Boa noite ,fiquei desempregada em julho ,não tinha direito ao subsídio social por falta de 21 dias,agora com alteração de 180 para120 dias ainda terei direito? obrigada

    1. Olá, Rosa.
      Esta alteração foi introduzida pelo Decreto-lei 153/2019. Relativamente ao prazo de garantia do subsídio social de desemprego, este estipula exatamente o seguinte:


      2 – O prazo de garantia para atribuição do subsídio social de desemprego é de 180 dias de trabalho por conta de outrem, com o correspondente registo de remunerações, num período de 12 meses imediatamente anterior à data do desemprego, sem prejuízo do disposto no número seguinte.
      3 – Nas situações de desemprego involuntário por caducidade do contrato de trabalho a termo, o prazo de garantia para atribuição do subsídio social de desemprego é de 120 dias de trabalho por conta de outrem, com o correspondente registo de remunerações, num período de 12 meses imediatamente anterior à data do desemprego.
      4 – O prazo de garantia para atribuição do subsídio social de desemprego previsto no número anterior é igualmente aplicável nas situações de denúncia do contrato de trabalho por iniciativa da entidade empregadora durante o período experimental, nas condições previstas no n.º 6 do artigo 24.º

      Importa, portanto, confirmar qual a situação que corresponde ao seu caso em concreto.
      Admitindo que só precisa dos 120 dias, sugiro que contacte a Segurança Social o mais depressa possível para confirmar se tem ou não direito ao mesmo – é que o prazo de 90 dias para requerer o subsídio continua em vigor. Pode pedi-lo depois desse prazo mas perde o direito aos dias que passaram entretanto. Pode ver este e outros detalhes do subsídio na página da Segurança Social sobre o mesmo (ainda não tem esta atualização que entrou agora em vigor).
      Portanto, mesmo que tenha direito a este subsídio (e não estou a dizer que tenha – o DL é omisso relativamente a estas situações de transição), já perdeu alguns dias do mesmo, pelo que convém esclarecer isso o mais depressa possível.
      P.S: Se depois pudesse partilhar a decisão da Segurança Social, poderia ser útil para outras pessoas com a mesma dúvida.

  19. Bom dia
    Gostava de saber qual a importancia dos ultimos 15 meses de descontos desde a última situação de desemprego
    uma vez que o vosso simulador não refere esse ponto.

  20. Boa tarde. Passo recibos verdes há mais de 2 anos, mas estive isenta de pagamentos à S. Social e IRS. No entanto estive desde JANEIRO de 2019 a passar recibos verdes no valor de 700€ mensais até JULHO de 2019. Em Agosto por acordo, passei recibo de 350€ para a mesma entidade e de Setembro a Novembro passo recibo de 100€. Todos para a mesma entidade. Como já me informaram que o contrato nao vai ser renovado, dirigi-me à s. Social para perceber se tenho direito ao subsidio de desemprego. Não me souberam responder e mandaram-me, ir ao centro de emprego… Só me disseram que neste momento tenho 9 meses de descontos.. Podem ajudar por favor? Tenho direito nao tenho?! Obrigada. Cumprimentos.

    1. Olá, Filipa.
      Não é claro pra mim da sua exposição se está ou não a pagar as contribuições à segurança social.
      Em qualquer caso, para ter direito ao subsídio por cessação de atividade, teria de ter descontado durante pelo menos 360 dias, o que, a julgar pela resposta que obteve da segurança social, não será o seu caso…

  21. Boa noite.
    Eu estou desempregada desde novembro 2018, ainda não meti os papéis pois há data do desemprego encontrava-me de baixa e ainda continuo.
    A minha questão é que eu estou a aguardar há 5 meses junta médica para pedir atestado multiusos por incapacidade. Caso seja atribuída incapacidade de 60% ou mais e se já estiver no fundo de desemprego o valor poderá ser alterado devido à alteração do IRS como deficiente?

    1. Olá, Maria.
      O pedido para o subsídio de desemprego deve ser submetido até 90 dias após a situação de desemprego.
      O que acontece quando se está de baixa, é que o subsídio de desemprego fica suspenso até sair da situação de baixa médica. E nessa altura, seria retomado, como se tivesse acabado de ficar desempregada.
      Neste momento já perdeu direito a alguns meses do mesmo.

  22. Bom dia
    Eu deixei a empresa onde estava há 10 anos no dia 30 de Abril e saí sem subsidio de desemprego, tendo trabalhado no ultimo mês numa empresa qual o valor
    do subsidio que irei receber tendo em conta que ganhava em Abril 700 euros e por quanto tempo é que terei direito a ele.

    1. Olá, Paulo.
      Não lhe consigo responder com os dados que indica. Para obter a resposta que procura tem mesmo de indicar todos os dados pedidos pelo simulador – e, já agora, ao preenchê-lo, deve conseguir a resposta que procura.

      1. Eu inseri os dados e percebi como funciona, apenas coloquei a questão da duração do subsidio de desemprego porque na página da deco proteste tem uma tabela onde faz referencia aos trabalhadores que tem menos de 15 meses de descontos desde a última situação de desemprego. Quem se encontrar nessa situação tem direito apenas a 5 meses de subsidio mais um por cada 5 anos de descontos, esta situação vem contrariar por completo o resultado do simulador que me dava mais de 500 dias de subsidio….se é que estou a perceber o que lá é explicado.
        https://www.deco.proteste.pt/dinheiro/emprego/noticias/subsidio-de-desemprego-regras-apertadas

  23. Caro Pedro, salvo melhor opinião o vosso Simulador de Subsídio de Desemprego parece estar desactualizado. Pode-me esclarecer sff? Obrigado.

    1. Olá, Luís.
      À data em que foi publicado, creio que estaria atualizado. No entretanto é possível que tenha havido alterações à legislação…
      Mas se apresentar o exemplo concreto em que está a pensar ou o motivo pelo qual acha que o simulador está desatualizado posso confirmar-lhe isso mais rapidamente…

  24. Boa noite, em primeiro lugar parabéns pelo artigo e pela ajuda e disponibilidade que tem sido demonstrada para com quem têm dúvidas e também pela simplicidade das respostas de maneira clara, como tantos outros também tenho dúvidas sobre a minha situação, estive os últimos 10 anos a trabalhar numa empresa em que apresentei a minha demissão no início do presente ano, para iniciar noutra empresa, caso a minha identidade patronal atual me demitir ou não me renovar o contrato terei direito ao subsídio de desemprego?
    Tenho mais de 20 anos de descontos, qual o tempo que terei direito?
    Obrigado.

    1. Olá, Carlos.
      Sim, o que conta é o tempo que fez descontos, não se eles foram sempre referentes à mesma empresa.
      Quanto a dizer-lhe a duração do subsídio de desemprego a que teria direito não dá dados suficientes para lhe dar uma resposta concreta. Mas a calculadora dá a resposta, basta preencher os dados pedidos.

  25. Boa tarde,
    Tenho 55 anos 2 anos de descontos desde a minha última situação de desemprego. O valor do que recebia era de 650 €.
    Que valor e durante quanto tempo irei receber o subsídio de desemprego?

    1. Olá, Anabela.
      A razão pela qual a calculadora pede tantas informações é porque elas são mesmo precisas para responder à sua questão.
      Está a ter algum problema com o seu preenchimento?

      1. Não, mas gostaria de saber se está correto em relação à minha situação ou se é um cálculo generalizado.
        De qualquer forma, muito obrigada pela atenção dispensada.
        Anabela

  26. Boa noite
    Eu estando a receber uma renda de um apartamento, posso acumular esta com o subsidio de desemprego sem nenhum penalizaçção?
    Obrigado

    1. Olá, Viriato.
      Desde que as rendas não sejam recebidas no âmbito de uma atividade independente, por exemplo, diria que sim, que pode acumular as duas coisas.
      No entanto, convém confirmar esta interpretação junto da Segurança Social…

  27. Boa tarde
    Sou trabalhador independente,tenho 62 anos de idade ,desconto para a s.social a 40 anos sob o ordenado de 600€.
    Acontece que o senhorio nós vai por fora e terei que acabar a actividade.qual o valor que irei receber de subsídio da s.social?
    Poderei recorrer a outra entidade?

    1. Olá, Francisco.
      Não é claro da sua exposição se cumpre os requisitos para ter acesso ao subsídio por cessação de atividade. Um dos requisitos é que seja dependente em mais de 50% de uma única atividade contratante e o Francisco não indica se é ou não o caso. Não tem hipótese de alugar um outro espaço e continuar a sua atividade a partir daí?
      Se tiver atividade empresarial, pode ter direito ao subsídio por cessação de atividade profissional.
      Sugiro que contacte a segurança social para saber o que é aplicável ao seu caso concreto…

  28. Boa tarde
    Tenho 51 anos e 30 de descontos.
    Tenho uma incapacidade de 60%.
    Fiquei desempregada a 31/12/2012 e voltei a trabalhar a 18/02/2013.
    No entanto vou ficar desempregada a 31/12/2019.
    Tenho direito a quantos meses de desemprego?
    Cumprimentos

    1. Olá, Susana.
      O subsídio de desemprego devia ter sido pedido até 90 dias após a data do mesmo. Pode ainda ter direito a receber uma parte, caso tivesse direito a mais de 12 meses do mesmo, mas não dá dados suficientes para lhe poder dar uma resposta concreta.
      Do ponto de vista de desemprego existem vários subsídios, dependendo de qual era a sua situação (trabalhadora por conta de outrem, trabalhadora independente dependente de uma única entidade, trabalhadora independente com atividade empresarial ou gerente ou administradora de sociedade). Para cada um destes tipos, existe também o correspondente subsídio social, a que pode ter direito quando tem baixos rendimentos e não tem direito ao primeiro (ou este já terminou o prazo).
      Sugiro que procure o que se aplica ao seu caso concreto e leia com atenção os detalhes da página correspondente para saber se ainda tem ou não direito ao mesmo e o que precisa de fazer para o conseguir.
      Se não tiver direito a nenhum deles e estiver numa situação de pobreza, pode ter direito ao rendimento social de inserção. Mais uma vez, recomendo a leitura da informação para saber se se pode aplicar a si ou não.
      Em caso de dúvidas, recomendo dirigir-se aos serviços da Segurança Social para que possam analizar o seu caso concreto.

  29. É o seguinte. Estou grávida.
    Estou de baixa de risco desde maio2019. O contrato de trabalho terminou em Agosto2019. Mas continuo com a baixa de risco. A bebe nasce fins de novembro2019. Tenho licença de maternidade até fins de Março2020. Sera que depois de Março2020 tenho direito a desemprego?
    Nao sei ao certo quantos dias tenho de descontos antes de engravidar.
    Tenho 21 anos.

    1. Olá, Ana.
      Deve requerer o subsídio de desemprego até 90 dias consecutivos depois da data do desemprego, sob pena de perder direito ao tempo correspondente ao atraso. (pode entregar o pedido através de um representante, se estiver incapacitada de o fazer).
      Estando a receber subsídio de risco clínico durante a gravidez (e mesmo depois, com o subsídio parental), o subsídio de desemprego fica suspenso até deixar de receber esses pagamentos e só começa a contar o prazo de pagamento nessa altura.
      Por exemplo, suponhamos que ainda tem mais 6 meses pela frente com o subsídio de risco clínico e de parentalidade e que tinha direito a um ano de subsídio de desemprego. Esse ano só vai começar a contar daqui a 6 meses, quando deixar de receber os outros subsídios e só terminaria daqui a ano e meio.
      Pode encontrar mais detalhes sobre o subsídio de desemprego e o que precisa de fazer para o requerer no portal da segurança social. Já agora, também lá encontra informação sobre os subsídios relacionados com a maternidade.

  30. Olá, antes de mais obrigado pela simulador e pela dedicação a este tema.
    Tenho uma questão que não tenho conseguido encontrar resposta online.
    Estou desempregado há 2 meses e fiz-lo voluntariamente depois de trabalhar 16 anos numa empresa.
    Neste momento tenho uma oferta de emprego que irei aceitar.
    Se esta nova empresa despedir durante o período experimental, o subsidio de fundo de desemprego que terei irá incluir os 16 anos de descontos?
    Mais uma vez obrigado,
    Melhores Cumprimentos,
    Miguel Rocha

    1. Olá, Miguel.
      Conforme informação prestada na página da Segurança Social, o subsídio de desemprego é calculado com base nos rendimentos dos primeiros 12 meses civis dos últimos 14 a contar do mês anterior ao da data de desemprego.
      Assim, embora possa ser tido em conta o rendimento que tinha no emprego anterior, não são os 16 anos que entram para essa conta…

  31. Boa tarde.
    Sou um prestador de serviços, mas um “falso recibo verde” em regime simplificado, com 40 anos de idade e que foi dispensado após 5 anos de trabalho para a mesma entidade, sendo 100%dependente da mesma.
    O valor mensal sem IVA é de 2814.38, ao qual acresce 647.31 € de IVA, e com retenção na fonte (25%) de 703.70, recebendo no total 2758.09€. A contribuição para a SS durante este ano foi de 316.20 com os 25% de desconto. Porém no ano de 2018 as contribuições para a social eram de 187.07€ ( 2° escalão). A Cessação de actividade poderá ser agora em 31 de Outubro de 2019 ou 31 de Dezembro de 2019, ainda em negociação com a entidade patronal).
    Nesse sentido, gostaria de saber se me poderia ajudar a calcular qual o valor do meu subsídio de desemprego, se cessar actividade em outubro ou se cessar em Dezembro, visto que não estou a entender a fórmula disponível no site da SS.
    Certo que este meu pedido irá merecer a v/melhor atenção subscrevo-me com os melhores cumprimentos,
    José Nascimento

    1. Olá, José.
      De acordo com a Segurança Social, o subsídio por cessação de atividade é calculado de acordo com a fórmula (valor diário):

      (RRx0,65)xP, em que:
      RR = remuneração média diária definida por R/360
      R = total das remunerações registadas nos 12 meses civis que precedem o 2.º mês anterior ao da data da cessação involuntária do contrato de prestação de serviços
      P = percentagem correspondente à dependência económica do beneficiário relativamente à entidade contratante.

      No seu caso, diria que deve considerar:
      até 31/12/2018 o montante correspondente ao escalão pelo qual estava a descontar (cerca de 630€, não fui confirmar o valor exato)
      nos meses deste ano, 75% do montante que recebe (dado que está a optar pelo desconto de 25%), ou seja, 2110,79€.
      Ou seja, se cessar a atividade em 31 de outubro. O 2º mês anterior a outubro é agosto. Os 12 meses que precedem agosto correspondem ao período de agosto/2018 a julho/2019.
      Ou seja:
      RR = (5 * 630€ + 7 * 2110,79€) / 360 = 49,79€ / dia
      Admitindo que no seu caso P = 100%, então o valor diário a receber de subsídio rondará os 32€
      Em qualquer caso, convém confirmar estes valores junto da Segurança Social…